Pastoral

 

21 de Outubro - Dia Nacional da Família

Depois de surgir com destaque em 2014 nos debates envolvendo a elaboração do Plano Nacional de Educação (PNE), o termo “gênero” voltou aos holofotes no Brasil.

Jesus, porém, vendo isto, indignou-se e disse-lhes: Deixai vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus” (Marcos 10:14)

Estatísticas têm provado que a idade média em que a maioria das pessoas se converte oscila da seguinte maneira: dos 5 aos 15 anos – 85%, dos 15 aos 30 – 10%, após os 30 – 4%, antes dos 5 – 1%.

Alcançar os surdos no Brasil requer um olhar antropológico e este olhar nos remete à Grande Comissão, quando Jesus disse “ide, fazei discípulos de todas as nações” (Mt 28.19), que significa dizer a todos os povos. Neste contexto, inserimos os surdos, um grupo de pessoas que tem uma mesma história, língua, crença e identidade, são praticamente um grupo de pessoas que considera “nós” e todos os outros “eles”.É desta maneira que os surdos se consideram.

© 2016-2017 IBNA Jundiaí. Todos os Direitos Reservados.

Search