Pastoral

8. Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles.

9. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.

10. Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.

 

Ao responder sobre a arrogante e indecorosa proposta de satanás, Jesus trata de dois conceitos fundamentais na espiritualidade cristã: Adoração e Culto.

Adorar significa reconhecer a majestade, a grandeza de um soberano. Significa prostrar-se e reconhecer sua autoridade.

Adorar é curvar-se colocando o rosto no chão. Identifica o que o coração abriga, o que sente, o que há no interior em relação a Deus. A sua soberania e a sua majestade em nossa vida.

Culto é uma atitude prática de quebrantamento, de contrição. É o ato de reconhecimento de que Deus merece receber todo nosso serviço, todo nosso louvor, todos os nossos recursos e toda nossa devoção. O culto é a evidência de que estamos rendidos aos pés de Deus.

O texto revela também o pensamento de Jesus sobre o diabo. Ele jamais deve receber, de qualquer pessoa, o ato de devoção. Jesus está nos dizendo que não há outra autoridade espiritual diante de quem devemos nos prostrar ou assumir compromisso, além do único e verdadeiro Deus dos céus e da terra, o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus.

Adoração e Culto expressam exclusivamente um ato de gratidão a Deus por aquilo que Ele é, e o seu amor manifesto em Cristo Jesus. Não é barganha ou negociação com Deus, pois o seu amor não tem preço é gratuito.

Diante do diabo é só escravidão. Diante de Deus é amor e liberdade.

 

Você sabia que Deus ordena que sejamos felizes? “Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração” (Salmos 37:4).

1. Deus nos criou para Sua glória.

“Trazei meus Filhos de longe, e minhas Filhas das extremidades da terra... e que criei para minha glória, e que formei e fiz” (Isaías 43:6-7).

2. Todo ser humano deveria viver para a glória de Deus.

“Portanto, quer comais quer bebais, ou façais, qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus” (1 Coríntios 10:31).

3. Todos nós temos falhado em glorificar a Deus como deveríamos.

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Rm 3:23).

4. Todos nós estamos sujeitos à justa condenação de Deus.

“O salário do pecado é a morte...” (Romanos 6:23).

5. Deus enviou Seu único Filho, para prover vida eterna e alegria.

“Fiel é esta palavra e digna de toda a aceitação; que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais sou eu o principal” (1 Timoteo 1:15).

6. Os benefícios adquiridos pela morte de Cristo pertencem àqueles que se arrependeram e creem nEle.

“Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados” (Atos 3:19).

“Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa” (Atos 16:31).

 

© 2016-2017 IBNA Jundiaí. Todos os Direitos Reservados.

Search