Pastoral

O tempo de Deus é perfeito

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de acharmos graça para socorro em ocasião oportuna. (Hebreus 4:16, tradução literal pelo autor).

Todo o ministério está no futuro — um dado momento, ou um mês, ou um ano, ou uma década. Nós temos bastante tempo para nos preocupar com a nossa imperfeição. Quando isso acontece, devemos recorrer à oração.

A oração é a forma de fé que nos conecta hoje com a graça que nos tornará adequados para o ministério de amanhã.

O tempo é tudo. E se a graça chegar muito cedo ou vier tarde demais? A tradução tradicional de Hebreus 4:16 esconde de nós uma promessa muito preciosa a esse respeito.

Precisamos de uma versão mais literal para vê-la. O texto mais tradicional é o seguinte: “Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em tempo de necessidade”.

O original grego por detrás da frase “graça para socorro em tempo de necessidade”, poderia ser traduzido literalmente como “graça para socorro em ocasião oportuna”.

A questão é que a oração é o modo de encontrar a graça futura para um socorro oportuno. Essa graça sempre provém do “trono da graça”, pontualmente.

O termo “trono da graça” significa que a graça futura vem do Rei do universo que estabelece os tempos segundo a sua própria autoridade (Atos 1:7).

Seu tempo é perfeito, mas raramente é o nosso: “Pois mil anos, aos teus olhos, são como o dia de ontem que se foi” (Salmo 90:4).

Em nível global, ele estabelece os tempos para que as nações se elevem e caiam (Atos 17:26).

E no nível pessoal, “nas tuas mãos, estão os meus dias” (Salmo 31:15).

 

John Piper

 

© 2016-2017 IBNA Jundiaí. Todos os Direitos Reservados.

Search